Canadá: lendo em português na biblioteca pública

Por Felicia Jennings-Winterle
Coluna Pelo Mundo

canada_640Pelo Mundo deste mês viaja ao nosso vizinho Canadá, onde grandes iniciativas estão sendo desenvolvidas em suas maiores cidades para que os brasileirinhos tenham oportunidades de desenvolver e manter a herança cultural do Brasil. Hoje destacamos o projeto “Amigos do Acervo Brasileiro da Biblioteca de Vancouver”. Entrevistamos a fundadora, Flávia Oliveira Mandic, que mora há 13 anos em Vancouver. Ela é enfermeira e mãe orgulhosa de dois filhos nascidos por lá e que falam português fluentemente com sotaque de brasiliense.

Plataforma Brasileirinhos – Flávia, como surgiu a ideia dos amigos da biblioteca?
Flávia Mandic –
 Eu sempre encomendo livros do Brasil para meus filhos. Recebo uma leva ou duas praticamente todo mês. Um dia, ao receber um pacote com alguns livros, coloquei a foto deles no Facebook, para agradecer à amiga que havia feito a gentileza de enviá-los. Aí uma outra amiga residente em Vancouver viu a foto e comentou que eram alguns dos favoritos dela de infância e que deveríamos nos esforçar para ampliar o acervo brasileiro da biblioteca pública. Ela disse algo como “se cada família doasse um livro, logo encheríamos aquelas prateleiras”. E daí nasceu a ideia.

PB – Quantas familias brasileiras você estima viverem em Vancouver? E quantas crianças?
FM –
 Existe uma comunidade no Facebook chamada Brasileirinhos em Vancouver, com 128 membros, mas considerando que há muitas famílias que não participam do Facebook, estimo que o número seja maior.

Picture 7

PB – Como funciona a parceria com a biblioteca? Quais são as vantagens e limitações da parceria?
FM –
 A rede de bibliotecas públicas é, na minha opinião, o melhor serviço público desta província (eu trabalho para o sistema de saúde local há 12 anos). As bibliotecas são interligadas, é possível reservar os livros pela internet, retirá-los na filial mais conveniente e devolvê-los em qualquer filial. Há praticamente uma filial em cada bairro.
Gosto muito do ditado em inglês que diz que não é preciso reinventar a roda. Se já existe uma rede de bibliotecas públicas, com todo o pessoal treinado para catalogar e emprestar livros, por que não usar o serviço? Já existia um pequeno acervo em português na central da Vancouver Public Library, com alguns títulos infantis, a maioria lusitanos.
As vantagens são inúmeras: qualquer residente na província pode ter acesso aos livros, o controle é todo feito pela biblioteca. Crianças e até bebês podem ter seu cartão de empréstimo e não há multa por atraso se os livros forem retirados com o cartão da criança (que só dá direito a empréstimos de livros, CDs e DVDs infantis).
A única limitação é a falta de controle sobre o que é feito com as doações. Os livros precisam estar novos ou em perfeito estado para serem aceitos e pode levar até 2 meses para entrarem em circulação.

PB – A quantos livros vocês querem chegar?
FM –
 O céu é o limite. Entregamos hoje a segunda doação na biblioteca central, que foi de 50 livros e 2 DVDs. Já é a terceira doação do ano, porque houve uma feita à biblioteca de Burnaby. Em 2 meses, já foram entregues cerca de 100 livros.

PB – Como se faz para doar?
FM –
 Qualquer pessoa que queira doar pode dirigir-se à biblioteca central em Vancouver, que fica no centro da cidade. Nem todas as filiais aceitam livros em português. Particularmente, acho melhor concentrar o acervo todo num lugar único, já que a consulta do que há disponível pode ser feita online ou em qualquer filial.

350 West Georgia, V6B 6B1 Vancouver – BC Canada.

PB – Quais são os planos para o futuro?
FM –
 Os planos são organizar muitos eventos para incentivar as doações e os empréstimos. Se não houver demanda pelos livros, eles são descartados pela biblioteca. É preciso mostrar que há demanda.
E como uma das associadas do grupo do projeto no facebook escreveu,

Divulguem o endereço para que amigos e parentes no Brasil possam mandar livros de presente para este acervo. Se cada amigo mandar 1, haverá um tesouro a caminho.

Para mais informações sobre a Vancouver Public Library, visite o site.

Screen Shot 2015-10-20 at 8.49.02 PMFelicia é educadora e pesquisadora sobre o português como língua de herança. Fundadora da Brasil em Mente, é editora da Plataforma Brasileirinhos.
© Nosso conteúdo é protegido por direitos autorais. Compartilhe somente com o link, citando: Plataforma Brasileirinhos, Brasil em Mente.

2 comentários em “Canadá: lendo em português na biblioteca pública

  1. Obrigada pela divulgacao de um projeto muito especial, com efeito duradouro para a comunidade brasileira em Vancouver.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s