Receita de férias: pé-de-moleque

Por Andreia Moroni

1. Assegure-se de que você tem moleques, no plural. Um só não basta. É preciso dois ou mais, número em que uma brincadeira pode começar a virar coisa séria.

2. Na falta de moleques, utilize molecas. Aliás, molequinhos e molequinhas devem ser utilizados indiscriminadamente, com resultados igualmente satisfatórios. Pode-se misturá-los para alcançar seu ponto particular.

3. Para começar, tire-lhes os sapatos. Pé no chão é sempre mais fértil e tudo irá brotar melhor. Despreocupe-se de terra vermelha que só sai depois de três lavadas e molho demorado – é terra boa e faz bem. Despreocupe-se inclusive do cimento, se for o caso dos pés dos seus moleques. Eles precisam respirar livres, seja no campo ou na cidade. No segundo caso, tenha sempre a mão um band-aid para as inevitáveis raladas no dedão. E basta: eles são resistentes e sobrevivem bem sem spray antisséptico, iodo ou pronto-socorro.

4. Molhe-os frequentemente. Pés de moleques são mais felizes molhados. Servem bem a água de piscina e a do mar. Mas também a de rio, de represa, de cachoeira. Segredo que minha avó me contou: regar com mangueira é uma ótima ideia. Funciona que é uma maravilha para eles crescerem felizes, é uma ótima coisa pra memória. Atenção: não se surpreenda caso eles prefiram um chafariz.

pés-de-moleque5. Coloque seu moleque, com os pés, para fora de casa. Eles crescem melhor em ambientes externos, principalmente nessa época do ano. Exponha-os ao sol – sempre com protetor solar.

6. Ingrediente importante: açúcar. Adoce-os no colo de vó. Se não for possível, utilize o colo do vô, as costas do pai, as saias da mãe. Também os segredos de tio e o amor da dinda. Não tem problema se for postiço ou de sangue, não altera o resultado. Basta gostar dos meninos.

7. Feito isso, junte os moleques perto de uma árvore e observe. Em ambientes urbanos, pode-se substituir a goiabeira de sítio por uma grande escultura ou até mesmo um trepa-trepa.

Pronto.  Seu pé-de-moleque vai brotar carregadinho de alegria.

—————————————

Também estamos de férias. Mês que vem tem mais sobre bilinguismo. Dedico esta coluna a meu filho Mateo e a seus amigos, que me relembraram a receita do verdadeiro pé-de-moleque da foto. Desejo boas férias e bons momentos: aproveitem para fabricar lembranças incríveis nesses dias desacelerados, menos rígidos, juntando seus moleques e molecas com os alheios para inventar do que brincar. Se você estiver trabalhando, não deixe de emprestar seu moleque para os amigos.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s