Memórias de um idioma

Por Stella Noemi
Perfil e Opinião

Era uma vez…. e assim começam todos os contos, sejam de fadas, princesas, príncipes sapos, enfim, tudo o que se trata de contos, porém o meu nada têm a ver com as fantasias, trata-se da história de uma família, que veio morar no Brasil .

Ufffffff como foi difícil, não pelas pessoas, pois sempre foram muito gentis, porém o maior problema que a minha família enfrentou foi, sem dúvidas, o idioma, por não conhecer nenhuma palavra do português, só tínhamos conhecimento do espanhol.O certo é que dia-a-dia fomos obrigados a aprender palavras, mais palavras, e assim, aprender um novo idioma, o qual seria o da nossa segunda Pátria.

A família estava formada pelos pais e quatro filhos, sendo uma adolescente de 15 anos que deixava para trás seus amigos, seu colégio, e sem dúvidas tudo isso era motivo de uma certa revolta. A segunda filha, com 10 anos, e o filho, com 8, se adaptaram com mais facilidade, talvez pela maior capacidade de fazer novas amizades, assim se integrar mais prontamente ao novo mundo. Porém a caçula, com apenas 4 aninhos representava a maior dificuldade, pois chorava por não entender palavra nenhuma.

Então, nós pais tratamos de conformar ela, mas como fazer? Pois o melhor caminho era cantar músicas de crianças, ler livros, falar em espanhol, e assim o entrar no outro idioma, não se tornava tão áspero, brusco.
E o idioma natal, sempre saía quando fazíamos uma oração, cantávamos nosso folclore, repetíamos as histórias, lembrávamos fatos e aquelas palavras de sempre “ te acordas de….” e até parecia que estávamos mais unidos e, por que não, protegidos onde todo o resto era desconhecido para nós.

Ainda hoje, quando saudosa de alguém, de algo, cantar em espanhol parece acalmar este sentimento.

Muitos e muitos anos se passaram, porém até agora os poemas, as músicas e o próprio folclore voltam muito facilmente. Tratamos, sempre que possível, de não permitir que os nossos filhos esqueçam o idioma natal e acredito, aliás tenho certeza, ter realizado uma escolha feliz, pois todos eles falam fluentemente o espanhol, o que não impediu aprender corretamente o português.

Penso que seria muito importante que os pais, que por qualquer motivo deixaram seu país, conservem o ensinamento do idioma natal.

Quando crianças aprendem o idioma dos pais pode até ser curioso ou uma brincadeira, porém quando adultos, tem a verdadeira dimensão do patrimônio que lhes foi legado. Nem sempre se valoriza o aprendizado do idioma dos pais ou o idioma natal, considerando que as crianças devem priorizar o aprendizado do idioma do lugar onde moram. Isto é um fator importante, afinal a criança deve poder se comunicar com o mundo que a cerca. Porém não ensinar a língua de sua pátria materna ou de seus pais é quase como estar negando suas origens, tornando-o estrangeiro em seu próprio país.

Parece uma coisa muito triste, não é verdade, ser estrangeiro onde você mora e também onde você nasceu??
Tenho uma filha, nascida na Argentina e que mora em NY. Ela, por sua vez, tem duas filhas que nasceram no Brasil. Minha filha ensina tanto o português, como língua materna de minhas netas, quanto o espanhol, como a língua de seus ancestrais. Isto transmite uma riqueza ímpar para minhas netas, o que logicamente me deixa com muito orgulho.

Ha coisas que ainda não consigo entender. Por exemplo, mesmo amando a literatura, poesia e a música brasileira, sempre que sinto saudades, me zango ou estou feliz, com maior facilidade me vem a cabeça uma música, uma palavra ou uma poesia de minha língua materna. Me faz cantarolar baixinho um cântico já há muito tempo aprendido, e parece afastar a sombra de uma saudade.

Stella

Anúncios

Um comentário em “Memórias de um idioma

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s