Muitas línguas…

screen-shot-2016-10-09-at-9-50-13-pm

 

Por Felicia Jennings-Winterle
Editorial

Língua… o que é isso? É esse músculo que você tem aí na sua boca, cheio de funções que te permitem saborear o mundo. É também um sistema de símbolos, de gestos, de sons e de convenções com os quais conhecemos o mundo. Como sistema, a língua é tão sua quanto a que fica dentro da boca (que, ainda bem, é só uma). Mas você pode ter/falar/ saber/celebrar muitas línguas.

Cada língua tem um status na história da sua vida e para cada uma delas você guarda um sabor especial.

Tem a língua materna, aquela (ou aquelas) que você aprende desde pequeno, desde o primeiro encontro com quem cuida de você. Tem a língua estrangeira, aquela (ou aquelas) que é de outros lugares que você deseja conhecer, que é charmosa, que está na moda ou que, por alguma razão, alguém acha importante você aprender. Tem também a língua de herança, aquela (ou aquelas) que é sua onde quer que você vá e que pode ser dada às gerações que nasceram em terras de gente de outra língua.

Ao longo da vida, você muda de gostos, de valores. Muda de verdade.
É tudo muito filosófico, muito poético, mas uma coisa é clara – a língua e o status dela mudam com você.

A que era língua materna, central, primária, pode de repente passar a ser secundária, minoritária, de dentro de casa, de pouca gente. A que era língua estrangeira pode passar a ser tão sua, que até sonhar é possível nessa antiga estranheza. A que você tinha um dia como especial, diferente, incomum, pode em outro, passar a ser língua majoritária, língua de “todo mundo”. E, às vezes, aliás, muitas vezes, a que era dominante, a que você mais conhecia, com a qual você mais conversava com o mundo, acaba dividindo o espaço central que tinha com outra língua.

É importante conhecer cada um desses modelos linguísticos para que você se conheça melhor e para que celebre o que é seu, o que é nosso e o que é de outros.

+ Você conhece o documentário BraZil com S – a língua portuguesa no exterior?

No dia 21 de fevereiro comemora-se o dia da língua materna, no dia 5 de maio comemora-se a língua e cultura dos países de língua portuguesa, no dia 16 de maio comemora-se ao redor do mundo o Dia do português como língua de herança e no dia 10 de junho comemora-se o Dia da língua portuguesa por esta ser a data da morte de Luiz Vaz de Camões.

cplp

E por que comemorar as diversas línguas? Porque em tempos de globalização, uniformização é uma triste, mas certa consequência. Precisamos celebrar a diversidade e nos tornar multi(de verdade)culturais. A adaptação pela qual passamos morando no exterior é fatal, mostra como somos versáteis e como toda e qualquer cultura tem valor imensurável. E é o resultado dessas interações através de culturas, que nunca é final, que vai compor o que você tem de mais seu e de mais precioso, a sua identidade.

Feliz dias das línguas para você!

 

Screen Shot 2015-10-20 at 8.49.02 PMFelicia é educadora e pesquisadora sobre o português como língua de herança. Fundadora da Brasil em Mente, é editora da Plataforma Brasileirinhos.
© Nosso conteúdo é protegido por direitos autorais. Compartilhe somente com o link, citando: Plataforma Brasileirinhos, Brasil em Mente.

Anúncios

4 comentários em “Muitas línguas…

  1. Pingback: Fala, fala!!!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s