Lendo Pedro e Tina

Por Cristina Marrero
Coluna Lendo

De todos os textos sobre livros infantis que escrevi para o blog, com exceção de um, Lendo O Grúfalo, os autores brasileiros têm sido uma das principais características na hora de escolher a leitura. Mas já há algum tempo quero falar sobre este livro porque ele é doce e especial, daqueles que deixam um sorriso na alma. E em tempos onde a intolerância anda tão evidente, falar sobre amizade e respeito às diferenças é um afago bem-vindo.

Há alguns anos, numa Feira do Livro em Florianópolis, minhas filhas e eu paramos no estande da Brinque-Book, que sempre foi um deleite para os olhos dos apaixonados por literatura infantil, com suas publicações ricas e caprichadas. Nós escolhemos este livro na prateleira para folhear e antes que púdessemos começar a moça responsável pelo lugar recitou quase metade do livro como uma poesia, mas mais do que isso, como um convite. Cada frase era dita com tanta alegria e carinho que parecia impossível não amar Pedro e Tina. Amar o livro, os personagens, os desenhos e sentir, através das palavras simples a grandeza da amizade. Estava na cara que era um dos livros favoritos da moça e acabou sendo um dos nossos também.

pedroetina001

Pedro e Tina são diferentes um do outro mas isso não impede que a amizade brote e floresça dentro deles. Eles respeitam e admiram a maneira com que cada um faz alguma coisa e juntos experimentam novos passos. “Cada vez que Pedro tentava desenhar uma linha reta… ela saía toda torta.” “Tina fazia tudo certinho.” Pedro ficava encantado com tudo que Tina fazia.” “Bem no fundo, Tina gostaria que tudo que ela fizesse não fosse tão perfeito.”   Mas a amizade cria pontes e as diferenças podem unir mais do que afastar, não?

O autor e ilustrador deste livro é Stephen Michael King (a semelhança do nome com o do mestre do terror Stephen King é pura coincidência e termina no nome). Este escritor incrível é australiano e autor de livros lindos como O Homem Que Amava Caixas e Ana, Guto e o Gato Dançarino, também publicados no Brasil pela Brinque-Book. O traço dos seus desenhos é marca registrada, simples e coloridos como o texto que acompanham e assim como o texto, profundos e enternecedores.

pedroetinacMas se o autor é estrangeiro a tradutora do livro é brasileiríssima e apaixonada por literatura infantil. E tradutores são extremamente importantes para a difusão da literatura e muitas vezes não recebem o devido valor pelo seu trabalho. Por isso acho justo falar sobre Gilda de Aquino, tradutora de Pedro e Paulo, O Grúfalo e muitos, muitos livros publicados no Brasil. Procurando um pouco mais sobre ela percebo o quanto ela tem contribuído com a literatura infantil no Brasil. Se você quiser saber mais, assista uma entrevista muito interessante onde ela aborda temas como literatura, tradução e produção.

Aqui você pode conhecer mais sobre a obra de Stephen Michael King

 

logo_BIBPA Associe-se já à biblioteca infanto-juvenil brasileira Patricia Almeida. A BIBPA está a sua espera com muitos outros títulos da editora Brinque-Book. Você pode receber livros em sua casa, em todo os EUA.
© Nosso conteúdo é protegido por direitos autorais. Compartilhe com o link, citando: Plataforma Brasileirinhos, Brasil em Mente.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s