As 10 primeiras dicas do advento de leituras da BEM

Fim do ano, fim da história, fim da linha… recomeço. Novo ano, nova história, nova linha, divisória. Que tal fazer de 2018 o ano da leitura? Reunimos um grupo de especialistas – educadores, contadores de histórias, críticos literários, autores e ilustradores – e criamos um advento com 31 dicas de leituras para 2018. Sim, 31 dias em dezembro, 31 oportunidades pra fazer história. Aproveite!!!

Dia 1    OPS
Marilda Castanha
Relançamento previsto para 2018

+Essa dica é da Cássia Maria Bittens, idealizadora e coordenadora do projeto Literatura de Berço

O menino derruba o sorvete no chão, chuta a bola e quebra o vidro da janela, voa no balanço pra frente e pra trás e… Oooops! Neste livro de uma palavra só, Marilda Castanha propõe às crianças pequenas um exercício de observação e descobertas. Ilustrado em cores vivas, cada página dupla traz uma situação diferente de “ops”, de cenas desastradas a enganos que cometemos no dia a dia, como abrir um livro de cabeça para baixo. Para não leitores perspicazes e curiosos.
Um livro ilustrado para crianças, principalmente para bebês, que brinca com a sonoridade e cenas do dia a dia e tem a grafia do OPS como imagem. OPS, caiu! OPS, virou. Despretensiosamente, a autora convida à reflexão do engano, situação comum no universo infantil que desbrava a própria  vida, testando e retestando hipóteses no cotidiano. Também lembra a nós adultos quão naturais e universais são estas cenas. Vale notar que o livro é cartonado, com bordas arredondadas excelente para o manuseio autônomo do bebê.

Sobre a Cássia
Cássia V. Bittens é psicanalista, mestranda em Literatura e Crítica Literária pela PUC-SP. Foi jurada do Prêmio Jabuti em 2013 a 2016, categoria Psicologia e Psicanálise. Criou em 2013 o programa Literatura de Berço, que reúne famílias com bebês em torno do literário infantil. Como psicanalista, atende a jovens e adultos.

 

Dia 2     Festa no meu jardim
Marcos Bagno e Lúcia Hiratsuka
Editora Positivo

+ Essa dica é da Rosana Sanford, fundadora do programa Histórias e Cantigas Brasileiras, ganhador do Prêmio PLH 2017

Assista, aqui.

 

 

 

 

Sobre a Rosana
Rosana Sanford é paulistana, graduada em Letras pela Universidade Presbiteriana Mackenzie e imigrou para os EUA em 2001. Rosana lecionou português e inglês como línguas estrangeiras em New Jersey e New York City, e, durante 5 anos, foi professora assistente em uma escola bilíngue francesa de San Francisco. Hoje, ela se dedica à sua família e vive em South San Francisco com seu esposo e duas filhas. O projeto Histórias e Cantigas Brasileiras – SSF Library foi premiado em 2017 pela Brasil em Mente na categoria projeto. Histórias e Cantigas Brasileiras – SSF Library é o primeiro projeto de promoção do português como língua de herança sediado semanalemnte em uma biblioteca pública americana. As atividades são voltadas a crianças de 0 a 5 anos de idade e acontecem às terças-feiras, 10h30, na Grand Ave Public Library em South San Francisco. Rosana Sanford é a coordenadora voluntária do projeto.

 

Dia 3     Tudo bem ser diferente
Todd Parr
Editora Panda Books

+A dica desse livro é da educadora e contadora de histórias Patricia da Paz, que desenvolve seus trabalhos em New Jersey, EUA.

Um livro super colorido, engraçado, fofo e inspirador para falarmos sobre as nossas diferenças e aquilo que faz de nós únicos. O autor, e também ilustrador, Todd Parr usa exemplos de pessoas, animais e aliens com características diferentes para mostrar que não tem problema não sermos todos iguais. O importante é sermos quem somos!

Tudo Bem Ser Diferente abre uma janela para conversa e reflexão sobre amor próprio, aceitação e respeito aos outros – tópicos importantes quando discutimos a identidade das crianças nascidas e/ou criadas fora do Brasil. O assunto dá espaço para elas criarem novas falas e recriarem o livro com seus próprios exemplos e ilustrações do que é ser diferente dentro do seu contexto social. Porque, afinal de contas, tudo bem falar uma, duas ou mais línguas em casa. Tudo bem ter um sotaque engraçado e amar arroz e feijão.

Sobre Patricia
Patricia é formada em letras e mora em Nova Jersey com sua família. Em 2015, ela iniciou um projeto de leitura de livros em português na biblioteca pública de Princeton para crianças de 0-5 anos. Durante o encontro mensal, as crianças ouvem histórias, aprendem cantigas e emprestam livros que foram doados por pais, amigos e autores brasileiros. Para saber mais sobre o projeto Ciranda da Leitura, visite a página da iniciativa Vitamina Brasil no Facebook.

 

Dia 4     O Guardião da Floresta e outras histórias que você já deve conhecer
Heloisa Prieto e Laurabeatriz
Brinque Book

+Essa dica é da ilustradora Laurabeatriz. Conheça seu trabalho!

Neste belo livro, a autora e a ilustradora propõem novas leituras de contos clássicos como Chapeuzinho Vermelho, Os três porquinhos, o Gato de botas, entre outros. Leitores jovens, ou nem tanto, irão se surpreender com as versões aqui apresentadas, que mantêm o espírito das histórias tradicionais ao mesmo tempo em que atualizam seus contextos.

 

 

Sobre a Laurabeatriz
Laurabeatriz é carioca e artista plástica, participou de várias exposições com pinturas, desenhos e xilogravuras, colabora em revistas, fez crítica de cinema e também trabalhou em publicidade. É casada, tem 4 filhos, 3 netas e 1 neto.

 

Dia 5     Conversas da Menina com o Mundo
Rafael Presto
Conecta Brasil

+Essa dica é da educadora Luzia Tanaka que promove o português como Língua de Herança lá no Japão. Conheça um pouco do trabalho dela.

Um lindo livro de 25 contos que mostram a trajetória de uma menina caminhando pelo mundo e conversando com as coisas, animais, plantas e objetos. Entre um e outro encontro e conversas constrói seus saberes e vivências.

No conto final ela tem um diálogo com o mundo e diz para ele:“- Sim, você tem razão. Eu sei que ainda vou me machucar outras vezes nos passos do meu caminho. Mas Mundo, as coisas não são feitas só de dor e tristeza. Ás vezes, em alguns momentos, sobram também alegrias, gestos de amizade, jeitos de amor.”
Um livro para ser lido por todos!

Sobre a Luzia
Com formação em Educação Artística pela FAAP e Pedagogia UFMT – acordo Brasil/Japão – vem estudando o Português como Língua de Herança (PLH) nos cursos de formação continuada da Brasil em Mente desde 2014. Tradutora e intérprete, trabalha como voluntária na comunidade brasileira e escolas japonesas, atendendo crianças brasileiras de Osaka, Japão. Sua maior paixão e dedicação é o trabalho que desenvolve com as crianças e jovens de Osaka nas oficinas de PLH no Projeto Construir ARTEL, que tem como objetivo não só trabalhar a língua e a cultura brasileira, mas a de refletir sobre si e suas origens, e conquistar a sua autonomia.

 

Dia 6     A Ovelha Negra da Rita
Silvana de Menezes
Editora Cortez- São Paulo

+Essa dica é da Profa. Clara Neto Andersson que além de ensinar português e outras línguas na Suécia, conta histórias deliciosas.

A melhor amiga da Rita é uma ovelha negra! Sim, uma ovelhinha nascida em meio a irmãs branquinhas! Juntas elas fazem muitas coisas, exploram o mundo e se divertem à beça. A vida é cheia de aventuras! Não importa a estação do ano, elas dividem suas alegrias e tristezas.

Certo dia, a Rita ficou doente e não apareceu mais para brincar com a ovelha negra. Preocupada,
a ovelha negra vai até a casa da Rita e descobre que ela está doente. Muito triste, ela resolve preparar uma surpresa para Rita que é a sua melhor amiga. Então, a ovelha negra junto com as ovelhas brancas encontram uma solução que vai sensibilizar os pequenos e grandes leitores. Este livro (sem texto) é de ilustrações belíssimas e muito emocionantes que encantam adultos e crianças. É uma linda história de amizade, companheirismo, amor e solidariedade.

Sobre a Clara
A Clara é licenciada em Letras (Português/Inglês) pela Universidade Federal de Pernambuco, 1992. Graduada em Língua Espanhola e Pedagogia pela Universidade de Göteborg, 2007, tem Certificado Oficial de Professora de Português e Espanhol emitido pela Agência Nacional de Educação da Suécia ( Skolverket- 2012) válido no Ensino médio e Fundamental na Suécia. Em 2015 deu início à primeira Biblioteca Infantil de Livros em Português em Gotemburgo, na Associação Brasil Suécia, da qual é a atual presidente. Recebeu apoio da Embaixada do Brasil em forma de doação de livros. Desde então vem fazendo “contação de estorinhas”em português para as crianças brasileiras e também na Biblioteca Municipal de Gotemburgo.

 

Dia 7     Outros jeitos de usar a boca
Rupi Kaur

+Essa dica é da Cristina Marrero, autora da coluna Lendo, aqui na Plataforma Brasileirinhos

E as minhas meninas cresceram… As leituras agora são diferentes e cada uma descobre o que agrada mais nesta nova fase. Já não escolho os livros, mas de vez em quando dou uma sugestão. O livro de Rupi Kaur é uma leitura que considero importante em muitos aspectos. Traduzido para o português por Ana Guadalupe, é um livro de poesias, um genêro bastante difícil de ler até mesmo para quem adora literatura, mas Rupi Kaur consegue numa linguagem simples atingir a profundidade e a essência poética. Alguns poemas não passam de cinco linhas e no entanto esse espaço é suficiente para dizer o que muitos dos seus leitores já sentiram ou sentem. O livro está dividido em quatro partes: a dor, o amor, a ruptura e a cura. Ela passeia pela alma feminina e fala abertamente sobre violência, medo, feminismo, amor. O livro é honesto, verdadeiro, delicado e forte. Uma amiga me recomendou e eu continuo passando a recomendação para minhas filhas, irmãs, amigas e conhecidos não apenas porque acho o livro lindo mas necessário. A poesia de Rupi Kaur acolhe, abraça a sororidade e se estende no respeito, no amor e na celebração de ser mulher.

Sobre a Cristina
Cristina ama literatura infantojuvenil e por isso, faz as aventuras, descobertas e fantasias chegarem até você através de dicas e reviews de livros. Cristina é diretora da Biblioteca Infanto-juvenil Patricia Almeida, um departamento da Brasil em Mente.

 

Dia 8     Nautilus – “Vinte Mil Léguas Submarinas”
Júlio Verne
Storymax

+Essa dica é da Aline Frederico, colunista aqui da Plataforma Brasileirinhos

Nautilus, a versão digital adaptada do clássico Vinte Mil Léguas Submarinas, é uma ótima opção de leitura para adolescentes e pré-adolescentes nesse Natal. Essa aventura de ficção científica é um texto eletrizante sobre a exploração do fundo do mar, unindo ciência, tecnologia e muita curiosidade. Muitas invenções criadas por Verne nessa obra não existiam na época em que o texto foi escrito, mas se tornaram realidade desde 1870, quando o livro foi publicado pela primeira vez.

A história ganha vida com ilustrações animadas e um sistema de navegação do texto que leva o leitor em diferentes direções, dando a sensação de estar no submarino, deslizando pelo fundo do oceano. Nautilus ainda apresenta muitas informações interessantes sobre o autor e a obra.

O aplicativo ganhou o Prêmio Jabuti de melhor publicação infantil digital em 2017 e o download é gratuito. Leitores fluentes em português podem ler por conta própria, mas há ainda a opção de ter o texto narrado, ótimo para leitores do português como língua de herança em desenvolvimento, independente da idade. Também é ótimo para leitura compartilhada, uma vez que a história pode hipnotizar leitores jovens e adultos igualmente.

Sobre a Aline
Aline Frederico é pesquisadora e doutoranda em literatura infantil na Universidade de Cambridge e pesquisa livros infantis interativos no iPad. Colabora com o recém-nascido blog Literatura Infantil Digital e coordena o projeto Historinhas em Cambridge de contação de histórias em português. Na Plataforma Brasileirinhos, Aline comanda a coluna High Tech.

 

Dia 9     Flicts
Ziraldo

+Essa dica é da Samira Almeida, co-fundadora da Story Max, uma produtora de livros digitais e app books.

O Flicts, escrito por Ziraldo em 1969, marcou gerações com sua leveza e bom humor para trazer à tona a discussão sobre as diferenças com os pequenos e mostrar que todos têm seu lugar no mundo.
Flicts já está disponível como app também! Nele você e seu pequeno podem ler, ouvir a narração, interagir com as cores, desenhar e brincar com as animações… É diversão garantida!
IOS e Android.

 

Sobre a Samira
Samira Almeida é editora, pesquisadora, mediadora de leitura e empreendedora social, co-fundadora da StoryMax – uma publicadora de livros digitais interativos em tablets e smartphones. Tem mais de uma década de experiência no mercado tradicional de publicações e, como pesquisadora em Educomunicação (mídia, tecnologia e espeaços educativos) pela USP, pesquisa inovação em literatura infantojuvenil, além de atuar como mediadora de leitura numa escola pública paulistana. Desde que começou a StoryMax, já publicou 8 app books e tem recebido os prêmios mais relevantes no Brasil e pelo mundo, nos campos de leitura, educação e impacto, como Prêmio Jabuti de Literatura, ComKids Prix Jeunesse Iberoamericano, Selo da Cátedra Unesco de Leitura, Opening-up Reading Digital Fiction UK e outros.

 

Dia 10   Batata Chaca, Chaca
Yara Kono
Planeta Tangerina

O livro é um convite a cozinhar. Os leitores podem mesmo botar a mão na massa e cozinhar enquanto lêem ou somente imaginar e brincar com os sons dos cortes, dos barulhos da cozinha e imaginar o gosto das comidas. Mas confesso, depois da leitura acho muito difícil não querer ir para a cozinha e botar na prática o que foi “feito” com o livro. Sim, feito, porque o livro é interativo. Quando lemos, fazemos os barulhos, misturamos os ingredientes e despejamos eles de um lado da página para a tigela na outra página, e muito mais.
Um livro muito divertido!

Sobre a Patricia
Sou ilustradora e produtora, mas gosto mesmo mesmo é de viajar! E quando não dá para viajar, assim de avião ou trem, viajo nos livros… Viajei por áreas administrativas durante 16 anos de minha vida, e descobri no final que nasci mesmo é para a arte e ao invés de ficar sonhando, resolvi botar a mão na massa. Cheguei em Portugal e por lá estudei arte, direção artística e ilustração. Com minhas ilustrações, virei a Patycake. Fui para a Ásia, estudei Design Gráfico e tive o prazer de desenhar para as crianças por lá, inclusive um lindo Ganesha para o Museu Nacional de Bangkok e um logo divertido para o Zoológico da cidade. Voltei ao Brasil e inaugurei minha Galeria de Ilustração, a Cake, em Porto Alegre. Hoje estou na Alemanha, onde já organizei algumas exposições de ilustração, uma no Struwwelpeter Museum em Frankfurt, o Museu do primeiro livro infantil no Mundo. Trabalho no Museu de Wiesbaden. Recebo sempre muitas crianças e me divirto muito com elas. Faço leituras infantis que adoro, e claro, continuo ilustrando.

 

 

Anúncios

Um comentário em “As 10 primeiras dicas do advento de leituras da BEM

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s