As 10 primeiras dicas do advento de leituras da BEM

Fim do ano, fim da história, fim da linha… recomeço. Novo ano, nova história, nova linha, divisória. Que tal fazer de 2018 o ano da leitura? Reunimos um grupo de especialistas – educadores, contadores de histórias, críticos literários, autores e ilustradores – e criamos um advento com 31 dicas de leituras para 2018. Sim, 31 dias em dezembro, 31 oportunidades pra fazer história. Aproveite!!!

Dia 1    OPS
Marilda Castanha
Relançamento previsto para 2018

+Essa dica é da Cássia Maria Bittens, idealizadora e coordenadora do projeto Literatura de Berço

O menino derruba o sorvete no chão, chuta a bola e quebra o vidro da janela, voa no balanço pra frente e pra trás e… Oooops! Neste livro de uma palavra só, Marilda Castanha propõe às crianças pequenas um exercício de observação e descobertas. Ilustrado em cores vivas, cada página dupla traz uma situação diferente de “ops”, de cenas desastradas a enganos que cometemos no dia a dia, como abrir um livro de cabeça para baixo. Para não leitores perspicazes e curiosos.
Um livro ilustrado para crianças, principalmente para bebês, que brinca com a sonoridade e cenas do dia a dia e tem a grafia do OPS como imagem. OPS, caiu! OPS, virou. Despretensiosamente, a autora convida à reflexão do engano, situação comum no universo infantil que desbrava a própria  vida, testando e retestando hipóteses no cotidiano. Também lembra a nós adultos quão naturais e universais são estas cenas. Vale notar que o livro é cartonado, com bordas arredondadas excelente para o manuseio autônomo do bebê.

Sobre a Cássia
Cássia V. Bittens é psicanalista, mestranda em Literatura e Crítica Literária pela PUC-SP. Foi jurada do Prêmio Jabuti em 2013 a 2016, categoria Psicologia e Psicanálise. Criou em 2013 o programa Literatura de Berço, que reúne famílias com bebês em torno do literário infantil. Como psicanalista, atende a jovens e adultos.

 

Dia 2     Festa no meu jardim
Marcos Bagno e Lúcia Hiratsuka
Editora Positivo

+ Essa dica é da Rosana Sanford, fundadora do programa Histórias e Cantigas Brasileiras, ganhador do Prêmio PLH 2017

Assista, aqui.

 

 

 

 

Sobre a Rosana
Rosana Sanford é paulistana, graduada em Letras pela Universidade Presbiteriana Mackenzie e imigrou para os EUA em 2001. Rosana lecionou português e inglês como línguas estrangeiras em New Jersey e New York City, e, durante 5 anos, foi professora assistente em uma escola bilíngue francesa de San Francisco. Hoje, ela se dedica à sua família e vive em South San Francisco com seu esposo e duas filhas. O projeto Histórias e Cantigas Brasileiras – SSF Library foi premiado em 2017 pela Brasil em Mente na categoria projeto. Histórias e Cantigas Brasileiras – SSF Library é o primeiro projeto de promoção do português como língua de herança sediado semanalemnte em uma biblioteca pública americana. As atividades são voltadas a crianças de 0 a 5 anos de idade e acontecem às terças-feiras, 10h30, na Grand Ave Public Library em South San Francisco. Rosana Sanford é a coordenadora voluntária do projeto.

 

Dia 3     Tudo bem ser diferente
Todd Parr
Editora Panda Books

+A dica desse livro é da educadora e contadora de histórias Patricia da Paz, que desenvolve seus trabalhos em New Jersey, EUA.

Um livro super colorido, engraçado, fofo e inspirador para falarmos sobre as nossas diferenças e aquilo que faz de nós únicos. O autor, e também ilustrador, Todd Parr usa exemplos de pessoas, animais e aliens com características diferentes para mostrar que não tem problema não sermos todos iguais. O importante é sermos quem somos!

Tudo Bem Ser Diferente abre uma janela para conversa e reflexão sobre amor próprio, aceitação e respeito aos outros – tópicos importantes quando discutimos a identidade das crianças nascidas e/ou criadas fora do Brasil. O assunto dá espaço para elas criarem novas falas e recriarem o livro com seus próprios exemplos e ilustrações do que é ser diferente dentro do seu contexto social. Porque, afinal de contas, tudo bem falar uma, duas ou mais línguas em casa. Tudo bem ter um sotaque engraçado e amar arroz e feijão.

Sobre Patricia
Patricia é formada em letras e mora em Nova Jersey com sua família. Em 2015, ela iniciou um projeto de leitura de livros em português na biblioteca pública de Princeton para crianças de 0-5 anos. Durante o encontro mensal, as crianças ouvem histórias, aprendem cantigas e emprestam livros que foram doados por pais, amigos e autores brasileiros. Para saber mais sobre o projeto Ciranda da Leitura, visite a página da iniciativa Vitamina Brasil no Facebook.

 

Dia 4     O Guardião da Floresta e outras histórias que você já deve conhecer
Heloisa Prieto e Laurabeatriz
Brinque Book

+Essa dica é da ilustradora Laurabeatriz. Conheça seu trabalho!

Neste belo livro, a autora e a ilustradora propõem novas leituras de contos clássicos como Chapeuzinho Vermelho, Os três porquinhos, o Gato de botas, entre outros. Leitores jovens, ou nem tanto, irão se surpreender com as versões aqui apresentadas, que mantêm o espírito das histórias tradicionais ao mesmo tempo em que atualizam seus contextos.

 

 

Sobre a Laurabeatriz
Laurabeatriz é carioca e artista plástica, participou de várias exposições com pinturas, desenhos e xilogravuras, colabora em revistas, fez crítica de cinema e também trabalhou em publicidade. É casada, tem 4 filhos, 3 netas e 1 neto.

 

Dia 5     Conversas da Menina com o Mundo
Rafael Presto
Conecta Brasil

+Essa dica é da educadora Luzia Tanaka que promove o português como Língua de Herança lá no Japão. Conheça um pouco do trabalho dela.

Um lindo livro de 25 contos que mostram a trajetória de uma menina caminhando pelo mundo e conversando com as coisas, animais, plantas e objetos. Entre um e outro encontro e conversas constrói seus saberes e vivências.

No conto final ela tem um diálogo com o mundo e diz para ele:“- Sim, você tem razão. Eu sei que ainda vou me machucar outras vezes nos passos do meu caminho. Mas Mundo, as coisas não são feitas só de dor e tristeza. Ás vezes, em alguns momentos, sobram também alegrias, gestos de amizade, jeitos de amor.”
Um livro para ser lido por todos!

Sobre a Luzia
Com formação em Educação Artística pela FAAP e Pedagogia UFMT – acordo Brasil/Japão – vem estudando o Português como Língua de Herança (PLH) nos cursos de formação continuada da Brasil em Mente desde 2014. Tradutora e intérprete, trabalha como voluntária na comunidade brasileira e escolas japonesas, atendendo crianças brasileiras de Osaka, Japão. Sua maior paixão e dedicação é o trabalho que desenvolve com as crianças e jovens de Osaka nas oficinas de PLH no Projeto Construir ARTEL, que tem como objetivo não só trabalhar a língua e a cultura brasileira, mas a de refletir sobre si e suas origens, e conquistar a sua autonomia.

 

Dia 6     A Ovelha Negra da Rita
Silvana de Menezes
Editora Cortez- São Paulo

+Essa dica é da Profa. Clara Neto Andersson que além de ensinar português e outras línguas na Suécia, conta histórias deliciosas.

A melhor amiga da Rita é uma ovelha negra! Sim, uma ovelhinha nascida em meio a irmãs branquinhas! Juntas elas fazem muitas coisas, exploram o mundo e se divertem à beça. A vida é cheia de aventuras! Não importa a estação do ano, elas dividem suas alegrias e tristezas.

Certo dia, a Rita ficou doente e não apareceu mais para brincar com a ovelha negra. Preocupada,
a ovelha negra vai até a casa da Rita e descobre que ela está doente. Muito triste, ela resolve preparar uma surpresa para Rita que é a sua melhor amiga. Então, a ovelha negra junto com as ovelhas brancas encontram uma solução que vai sensibilizar os pequenos e grandes leitores. Este livro (sem texto) é de ilustrações belíssimas e muito emocionantes que encantam adultos e crianças. É uma linda história de amizade, companheirismo, amor e solidariedade.

Sobre a Clara
A Clara é licenciada em Letras (Português/Inglês) pela Universidade Federal de Pernambuco, 1992. Graduada em Língua Espanhola e Pedagogia pela Universidade de Göteborg, 2007, tem Certificado Oficial de Professora de Português e Espanhol emitido pela Agência Nacional de Educação da Suécia ( Skolverket- 2012) válido no Ensino médio e Fundamental na Suécia. Em 2015 deu início à primeira Biblioteca Infantil de Livros em Português em Gotemburgo, na Associação Brasil Suécia, da qual é a atual presidente. Recebeu apoio da Embaixada do Brasil em forma de doação de livros. Desde então vem fazendo “contação de estorinhas”em português para as crianças brasileiras e também na Biblioteca Municipal de Gotemburgo.

 

Dia 7     Outros jeitos de usar a boca
Rupi Kaur

+Essa dica é da Cristina Marrero, autora da coluna Lendo, aqui na Plataforma Brasileirinhos

E as minhas meninas cresceram… As leituras agora são diferentes e cada uma descobre o que agrada mais nesta nova fase. Já não escolho os livros, mas de vez em quando dou uma sugestão. O livro de Rupi Kaur é uma leitura que considero importante em muitos aspectos. Traduzido para o português por Ana Guadalupe, é um livro de poesias, um genêro bastante difícil de ler até mesmo para quem adora literatura, mas Rupi Kaur consegue numa linguagem simples atingir a profundidade e a essência poética. Alguns poemas não passam de cinco linhas e no entanto esse espaço é suficiente para dizer o que muitos dos seus leitores já sentiram ou sentem. O livro está dividido em quatro partes: a dor, o amor, a ruptura e a cura. Ela passeia pela alma feminina e fala abertamente sobre violência, medo, feminismo, amor. O livro é honesto, verdadeiro, delicado e forte. Uma amiga me recomendou e eu continuo passando a recomendação para minhas filhas, irmãs, amigas e conhecidos não apenas porque acho o livro lindo mas necessário. A poesia de Rupi Kaur acolhe, abraça a sororidade e se estende no respeito, no amor e na celebração de ser mulher.

Sobre a Cristina
Cristina ama literatura infantojuvenil e por isso, faz as aventuras, descobertas e fantasias chegarem até você através de dicas e reviews de livros. Cristina é diretora da Biblioteca Infanto-juvenil Patricia Almeida, um departamento da Brasil em Mente.

 

Dia 8     Nautilus – “Vinte Mil Léguas Submarinas”
Júlio Verne
Storymax

+Essa dica é da Aline Frederico, colunista aqui da Plataforma Brasileirinhos

Nautilus, a versão digital adaptada do clássico Vinte Mil Léguas Submarinas, é uma ótima opção de leitura para adolescentes e pré-adolescentes nesse Natal. Essa aventura de ficção científica é um texto eletrizante sobre a exploração do fundo do mar, unindo ciência, tecnologia e muita curiosidade. Muitas invenções criadas por Verne nessa obra não existiam na época em que o texto foi escrito, mas se tornaram realidade desde 1870, quando o livro foi publicado pela primeira vez.

A história ganha vida com ilustrações animadas e um sistema de navegação do texto que leva o leitor em diferentes direções, dando a sensação de estar no submarino, deslizando pelo fundo do oceano. Nautilus ainda apresenta muitas informações interessantes sobre o autor e a obra.

O aplicativo ganhou o Prêmio Jabuti de melhor publicação infantil digital em 2017 e o download é gratuito. Leitores fluentes em português podem ler por conta própria, mas há ainda a opção de ter o texto narrado, ótimo para leitores do português como língua de herança em desenvolvimento, independente da idade. Também é ótimo para leitura compartilhada, uma vez que a história pode hipnotizar leitores jovens e adultos igualmente.

Sobre a Aline
Aline Frederico é pesquisadora e doutoranda em literatura infantil na Universidade de Cambridge e pesquisa livros infantis interativos no iPad. Colabora com o recém-nascido blog Literatura Infantil Digital e coordena o projeto Historinhas em Cambridge de contação de histórias em português. Na Plataforma Brasileirinhos, Aline comanda a coluna High Tech.

 

Dia 9     Flicts
Ziraldo

+Essa dica é da Samira Almeida, co-fundadora da Story Max, uma produtora de livros digitais e app books.

O Flicts, escrito por Ziraldo em 1969, marcou gerações com sua leveza e bom humor para trazer à tona a discussão sobre as diferenças com os pequenos e mostrar que todos têm seu lugar no mundo.
Flicts já está disponível como app também! Nele você e seu pequeno podem ler, ouvir a narração, interagir com as cores, desenhar e brincar com as animações… É diversão garantida!
IOS e Android.

 

Sobre a Samira
Samira Almeida é editora, pesquisadora, mediadora de leitura e empreendedora social, co-fundadora da StoryMax – uma publicadora de livros digitais interativos em tablets e smartphones. Tem mais de uma década de experiência no mercado tradicional de publicações e, como pesquisadora em Educomunicação (mídia, tecnologia e espeaços educativos) pela USP, pesquisa inovação em literatura infantojuvenil, além de atuar como mediadora de leitura numa escola pública paulistana. Desde que começou a StoryMax, já publicou 8 app books e tem recebido os prêmios mais relevantes no Brasil e pelo mundo, nos campos de leitura, educação e impacto, como Prêmio Jabuti de Literatura, ComKids Prix Jeunesse Iberoamericano, Selo da Cátedra Unesco de Leitura, Opening-up Reading Digital Fiction UK e outros.

 

Dia 10   Batata Chaca, Chaca
Yara Kono
Planeta Tangerina

O livro é um convite a cozinhar. Os leitores podem mesmo botar a mão na massa e cozinhar enquanto lêem ou somente imaginar e brincar com os sons dos cortes, dos barulhos da cozinha e imaginar o gosto das comidas. Mas confesso, depois da leitura acho muito difícil não querer ir para a cozinha e botar na prática o que foi “feito” com o livro. Sim, feito, porque o livro é interativo. Quando lemos, fazemos os barulhos, misturamos os ingredientes e despejamos eles de um lado da página para a tigela na outra página, e muito mais.
Um livro muito divertido!

Sobre a Patricia
Sou ilustradora e produtora, mas gosto mesmo mesmo é de viajar! E quando não dá para viajar, assim de avião ou trem, viajo nos livros… Viajei por áreas administrativas durante 16 anos de minha vida, e descobri no final que nasci mesmo é para a arte e ao invés de ficar sonhando, resolvi botar a mão na massa. Cheguei em Portugal e por lá estudei arte, direção artística e ilustração. Com minhas ilustrações, virei a Patycake. Fui para a Ásia, estudei Design Gráfico e tive o prazer de desenhar para as crianças por lá, inclusive um lindo Ganesha para o Museu Nacional de Bangkok e um logo divertido para o Zoológico da cidade. Voltei ao Brasil e inaugurei minha Galeria de Ilustração, a Cake, em Porto Alegre. Hoje estou na Alemanha, onde já organizei algumas exposições de ilustração, uma no Struwwelpeter Museum em Frankfurt, o Museu do primeiro livro infantil no Mundo. Trabalho no Museu de Wiesbaden. Recebo sempre muitas crianças e me divirto muito com elas. Faço leituras infantis que adoro, e claro, continuo ilustrando.

 

 

Anúncios

2 comentários em “As 10 primeiras dicas do advento de leituras da BEM

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.