O rei da roça

Por Rita Turner
Coluna Culinariando

Não dá pra falar de junho sem pensar em festa junina, e claro, seus quitutes deliciosos. Entre as emoções do correio elegante, uma estadia breve pela cadeia, depois pescaria, quadrilha… não há santo que aguente em pé se não der uma paradinha para abastecer. Aí é que começa a parte mais saborosa do mês de junho: os quitutes de festa junina.

Tem barraca de doce, de salgado e de quentão, que é muito bão. Poderíamos falar um pouco de cada coisa gostosa que sai dessas barracas – cocada, amendoim, cachorro-quente, canjica, bolo de fubá, bolo de milho, bolo de tapioca, maçã do amor, paçoca, arroz-doce, pinhão, pastel, pé de moleque,a lista faz o caminho da roça toda. Mas hoje vamos falar dele, o soberano dos arraiás e sem o qual junho não seria o mesmo: o milho. Continuar lendo “O rei da roça”

Anúncios

Comida de mãe – Herança, passado e futuro

Por Rita Turner
Coluna Culinariando

O texto de hoje é inspirado em duas comemorações desse mês: o Dia das Mães e o Dia do Português como Língua de Herança. Acontece também a III Conferência Sobre o Ensino, Promoção e Manutenção do PLH com o tema “Quais são as heranças dessa herança?”.

Pensando nisso, gostaria de falar sobre a comida da mamãe – tanto como herança recebida (quais são as suas memórias?) e como herança a ser passada (que lembranças vamos deixar para nossos brasileirinhos?).

Primeiramente, vamos deixar duas coisas bem claras: comida de mãe não precisa ter ligação com a mãe.

Continuar lendo “Comida de mãe – Herança, passado e futuro”

Voltando às raízes

Por Rita Turner
Coluna Culinariando

Esse mês o assunto é a mandioca, aipim, macaxeira, maniva. Raiz de muitos nomes. As palavras mandioca e aipim vêm do tupi. Mandioca vem de mandi-ó ou mani-oca, que significa “casa de Mani” (Mani é uma deusa que se transforma em mandioca) e aipim vem do termo ai’pi, que significa  “o que nasce do fundo”, referindo-se à condição de tubérculo.

Continuar lendo “Voltando às raízes”

Pensando na Páscoa

Por Rita Turner
Coluna Culinariando

A Páscoa é uma data cheia de simbolismos – os ovos, os coelhos, o peixe da sexta e o chocolate do domingo. Esse é um prato cheio de conteúdo para compartilharmos com nossos brasileirinhos. É também interessante falar sobre as diferenças entre as comemorações no Brasil e outras partes do mundo, ou até sobre as diferenças entre gerações. Da minha infância, lembro-me que minha mãe me contava sobre as procissões, sombrias e fascinantes aos olhos infantis, como um carnaval às avessas.

Continuar lendo “Pensando na Páscoa”

Crianças na cozinha

Por Rita Runer
Coluna Culinariando

Esse post aborda um assunto importante – cozinhar com as nossas crianças – e para isso, vamos falar um pouco sobre o livro Sou Chef! I am a Chef! da editora BEM.

Para quem ainda não conhece, o livro traz receitas em português e em inglês que são fáceis de fazer, com alguma ajudinha, é claro. Cada receita vem com fotos dos ingredientes, o que ajuda a criança a reconhecê-los em casa, e também traz histórias sobre os diferentes pratos. Na capa, o cozinheiro-mirim mais animado que já se viu, uma fofura só (minha filha adora olhar a capa do livro).

Continuar lendo “Crianças na cozinha”